22.12.11

*22 de dezembro*

autor. Ricardo Lopes
título. Que haja música no advento


[técnica. olaria e modelação]

Que haja música no advento
Faça-se ouvir pelo ano fora
Encontres ou não o que procuras, que haja música no caminho,
Vás a pé ou de bicicleta, 
parado também se sente o sol no seu solene e circular andamento.
Música no olhar e no reflexo, música no balanço do corpo, valsa ou salsa,
gingar é bom …
Música para embalar a tristeza, ajuda quando não puderes sair do momento, como a água que alterna compassos nos telhados e guarda-chuvas das nossas histórias.
Que ecoem colcheias nos colchões,
notas amantes em todas as línguas e direcções , vivam os abraços e os amassos de corpo inteiro.
Que haja música nos silêncios da memória de quem já partiu, será sempre nossa a sua saudade, a verdade é que nunca chegam a partir, levam e  deixam um bocadinho de…
Música também para quem ainda não chegou e aguarda no burburinho harmónico das barrigas ressonantes e seus habitantes, essas ainda futuras crianças que ouvem  JJJohnson ou  Zé da Velha debaixo de cada pedra,
Música para os abandonados, indigente é quem não sente , 
escutem  a música que os pássaros nos dão de graça e sem hora marcada, patrocinando o nosso articulado silêncio, a música que os apaixonados ouvem em uníssono, 
a música dos nossos passos, embalando a Vida como o mar faz às suas estrelas, 

e o vento aos seus moinhos, 
por aqui, por ali  e em todos os seus caminhos
morna samba ou fado
haja música em todo o lado…
que o ano não será o mesmo sem a que ouvirás nesse dia..

texto de: Ricardo Lopes

Sem comentários:

Publicar um comentário